Influencers: como podem ajudar uma marca?

Os influenciadores digitais aproximam pessoas de produtos

Quando falamos em consumo e escolha de produtos, uma coisa é certa: o chamado marketing “boca a boca” nunca deixou de funcionar. Na era digital, o poder da indicação e da recomendação aparece na figura dos chamados influencers, ou influenciadores digitais.

Em um levantamento feito pela MindMiners, 41% dos entrevistados declararam já ter comprado algum produto ou serviço baseando-se na recomendação de um influencer.

O diferencial dos influenciadores digitais é a capacidade de conseguir conversar com o público-alvo de maneira informal, semelhante ao que faria um amigo.

Em grande parte dos casos, os influencers conseguem ser mais efetivos do que os anúncios tradicionais, pois eles não têm vínculo explícito com a marca recomendada. 

Normalmente, os influenciadores tem o perfil bem mais próximo ao do consumidor comum e, por isso, geram empatia. É uma estratégia bastante eficiente para impulsionar a confiança do consumidor.

Os influenciadores sempre funcionam?

Quando uma marca considera realizar ações baseadas em marketing de influência, esta questão é primordial. Dizer que os influencers serão totalmente eficazes para todos os tipos de produtos seria leviano.

Os movimentos do mercado vem provando que certos nichos de consumidores podem ser mais ou menos sensíveis à atividade dos influencers.

Quando falamos de comércio B2C, ou seja, da empresa para o consumidor final, o segmento de beleza parece ser um terreno bastante fértil para a eficiência dos influenciadores digitais.

Uma pesquisa realizada com as mulheres no Brasil, demonstrou que 40% delas vê no YouTube o principal canal para buscar informações sobre produtos de beleza.

Os influenciadores digitais de produtos como maquiagem, cosméticos, produtos capilares e outros tem feito com que muitos players do segmento desistam das estratégias mais tradicionais.

Muitas vezes, uma mulher mais comum, que conta sua vida e experiência com um batom através do YouTube ou Instagram, traz maior retorno para a marca do que o investimento em altos cachês de celebridades inatingíveis como Gisele Bundchen, por exemplo.

É curioso também o recente interesse da mídia de massa pelo poder dos influencers em atrair o público. 

Exemplo disso é o programa Big Brother Brasil 20 da Rede Globo, que optou por mesclar diversos influenciadores digitais ao seu usual elenco de participantes anônimos. Isso demonstra que o poder da audiência dos influencers nas redes sociais é importante para renovar o conteúdo e o interesse até na grande mídia tradicional.

Existem digital influencers no mercado B2B?

De acordo com o report Content Preferences Survey do Demand Gen, o mercado B2B demonstra também uma grande demanda por conteúdo relevante que ajuda nas decisões de compra. Esta lacuna está sendo preenchida pelos influencers B2B.

Os influenciadores digitais do B2B são diferentes das celebridades digitais que encantam consumidores de roupas, cosméticos e viagens. Eles nutrem as empresas com conteúdo denso e preciso, ajudando-as na tomada de decisões de compra através de suas próprias pesquisas.

Um case interessante de uso de influencers em campanhas B2B é o da empresa SAP Successfactors, que em seu canal do Youtube traz depoimentos de parceiros, clientes e especialistas contando sobre sua experiência positiva com os serviços da companhia.

Tudo indica que a estratégia de marketing através de influencers continuará relevante e sendo considerada por diversos tipos de empresas nos próximos anos.

Compartilhe esta notícia

  • Escola de Comunicações e Artes

    Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo
    A Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo ou (ECA-USP) é uma instituição pública de ensino superior localizada na cidade de São Paulo. Como parte da Universidade de São Paulo (USP), é considerada uma unidade de ensino, pesquisa e extensão. A ECA foi fundada em 15 de junho de 1966, e hoje é formada por oito departamentos. Oferece 21 cursos de graduação, sendo 13 deles da área de Artes e 8 voltados às comunicações.

Contato

(11) 3091-1584

(11) 3091-1584

  • endereço: Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443 – Cidade Universitária CEP 05508-020 – São Paulo

  • email: [email protected]

Siga-nos